Viver com madeira

Já sabemos que não se deve juntar vidro ou papel ao lixo orgânico, a fim de permitir a sua separação e reciclagem. Então porque não fazemos o mesmo com a madeira? Podemos pensar que, mais tarde ou mais cedo, nos habituaremos a separar a madeira mas a verdade é que o Ambiente necessita que o façamos desde já!

Temos que actuar e os pequenos gestos são os que contam, porque são os que podemos fazer todos os dias. Não se entenda isto como uma moda mas sim como uma atitude cívica imprescindível. Assim, quando se fòr desfazer de um qualquer objecto de madeira, pense onde deve deixá-lo ou entregá-lo. Alargar o ciclo de vida da madeira é ajudar a garantir a sobrevivência da madeira e do nosso planeta. A nossa sobrevivência. O Ambiente agradece.

Construir com madeira

A utilização da madeira na construção está associada à beleza contemporânea e é um sinal de qualidade que tem as suas raízes na natureza e no respeito pelo ambiente. A madeira é um material de alto desempenho; é leve em comparação com materiais de construção alternativos, tem excelentes propriedades térmicas e de carga e uma ampla gama de apresentações e acabamentos.

Eficiencia energética
A madeira é um recurso renovável, neutro em termos de emissões de CO2 e um isolante altamente eficaz, criando excelentes condições de vida. Devido ao seu alto nível de isolamento, é um excelente meio para reduzir o consumo de energia em
casa.

Prevenção de incêndio
A madeira comporta-se de forma previsível contra o fogo, formando uma superfície carbonizada que protege a estrutura interna, para que os elementos estruturais de madeira permaneçam intactos durante o incêndio e continuem a suportar a carga na sua totalidade.

Durabilidad
A madeira é resistente ao calor, geada, corrosão e contaminação. Os materiais de construção de madeira são secos em estufa para atingir níveis específicos de humidade, eliminando a necessidade de tratamentos químicos. Com um bom designe tratamento correto, a madeira estrutural garante uma longa vida útil.

Versatilidade
A madeira admite uma multiplicidade de utilizações na construção e no design de interiores de edifícios e oferece as vantagens do seu menor peso e da facilidade de transporte e manuseamento, pelo que é altamente recomendada para revestimentos de madeira, pavimentos, janelas…

Viver com madeira

A utilização de madeira num edifício é uma opção estética de alto valor, acrescentando estilo, elegância, beleza, qualidade e naturalidade aos espaços.

Revestimentos
Trata-se de uma aplicação frequente da madeira, tanto para apainelados como para tectos ou pavimentos sofisticados, permitindo muitas soluções de cor e acabamento. Sendo um material que suporta bem o desgaste, verifica-se que, em muitas situações, as superfícies de madeira, à medida que esta envelhece, tornam-se mais bonitas e mais personalizadas.

Mobiliário
A madeira é o material por excelência para o fabrico de móveis, permitindo todos os estilos, acabamentos, tonalidades, formas e dimensões.

Saúde e conforto
Além da serenidade visual e suavidade ao tacto que a madeira proporciona, esta contribui para criar ambientes saudáveis, mantendo, não só, o equilíbrio adequado da humidade do ar e reduzindo a condensação, mas também protegendo contra a electricidade estática e contribuindo significativamente para o isolamento térmico e acústico das habitações.

Economia
Não só pela facilidade de utilização e transformação da madeira mas também pelos muito reduzidos prazos de construção, uma casa de madeira tem um custo bastante baixo comparado com outros sistemas construtivos, necessitando de uma manutenção periódica mas muito simples e barata ao longo da sua vida útil.
Estruturas modulares e o reduzido peso das construções em madeira permitem alterações fáceis, rápidas e práticas.

Além disso, a própria estrutura celular da madeira confere-lhe características especiais e naturais de isolamento térmico, superiores a qualquer outro material de construção, permitindo reduzir a factura energética do edifício.

A industria da madeira

A industria de transformação da madeira é uma das fontes de emprego mais importantes da UE, proporcionando trabalho a mais de três milhões de pessoas e ​contribuindo para o desenvolvimento rural. É uma indústria muito diversificada em que as PYMES (PMEs) predominam. Na UE 27 existem cerca de 380.000 industrias de madeira que movem um volume de 237.000 milhões de euros. Espanha está entre os cinco principais países produtores da UE.

Graças à atividade industrial, o crescimento das florestas europeias é garantido. Na verdade, o aumento líquido anual de florestas na UE 27 é estimado em cerca de 760 milhões de metros cúbicos, dos quais apenas 64% são cortados, então o saldo líquido é claramente favorável para a área florestal.

Setor de construção
A grande maioria dos produtos fabricados pela indústria de transformação da
madeira é utilizada na construção, tanto em aplicações estruturais como
decorativas.

Setor mobiliário
O sector do mobiliário é um dos principais consumidores de madeira serrada e
painéis derivados de madeira, pelo que a sua evolução é fundamental para o
desenvolvimento, na Europa, da indústria de transformação da madeira.

A Europa continua sendo o maior produtor mundial de móveis, embora as importações, principalmente da China, tenham aumentado significativamente nos últimos tempos.

Novas tecnologias
A indústria de processamento de madeira de hoje adotou tecnologias de ponta para se manter competitiva e lucrativa. Nas indústrias de MDF, OSB e aglomerado de partículas, o avanço técnico mais importante tem sido a tecnologia de prensagem contínua, que reduziu os custos de produção por meio de economias de escala e maior controle dos processos.

Produtos
O consumo de produtos derivados da madeira na União Europeia tem continuado a aumentar de forma constante nos últimos anos. É o caso da indústria de parquetes (100 milhões de m3 por ano na Europa), montagem, que inclui todos os produtos de carpintaria utilizados na construção (24.000 empresas,250.000 empregados, 12.000 milhões de euros por ano na Europa), paletes e embalagens (400 milhões de paletes produzidas por ano, mais de 3.000 empresas e 50.000 funcionários na UE), produtos de madeira especialmente concebidos e, sobretudo, painéis derivados de madeira, um importante subsector que representa os 9 % com 22.000 milhões de euros por ano e 120.000 pessoas empregadas na UE.