A utilização de madeira na construção está directamente associada não só às suas qualidades ambientais e estéticas, mas também às suas características mecânicas e estruturais.

Trata-se de um material de alto rendimento, leve em função das suas características e em comparação com outros materiais de construção, com excelentes propriedades térmicas e acústicas e grande  versatilidade em termos de acabamentos.  

Eficiência energética
A madeira é um recurso renovável, neutro em termos de emissões de CO2  no final do seu ciclo de vida.  Dadas as suas características como isolamento térmico, ajuda a reduzir o consumo energético nos edifícios.

Prevenção contra fogo
Na eventualidade de um incêndio, as peças de madeira formam uma camada exterior carbonizada que protege a sua estrutura interna, permitindo que as características estruturais da madeira se mantenham por longos períodos e possibilitando que eventuais elementos portantes continuem a cumprir a sua função de suporte de cargas.

Durabilidade
A madeira é resistente ao calor, ao frio, à corrosão e à contaminação. Como todos os materiais, a madeira deve ser cuidada, para que não se degrade o seu aspecto ou alguma das suas características. E, devidamente cuidada, a madeira é um material extremamente resistente e durável.

Versatilidade
A madeira tem variadíssimos usos na construção e na decoração de interiores dos edifícios, tendo como vantagens principais o peso relativamente reduzido, a sua resistência mecânica, a sua  maquinabilidade, a facilidade de transformação e acabamento, o aspecto natural e extremamente estético e a grande variedade de estruturas e tonalidades. Por tudo isso, é um material perfeitamente adequado em pavimentos, revestimentos, portas e janelas, coberturas, etc.